imagem de uma professora negra em sala de aula com um livri aberto nas mãos

Tem diferença de Professor e Pedagogo?

Tornar-se um professor ou um pedagogo tem sido escolha frequente de muitas pessoas que pensam iniciar uma graduação. Mas em meio a isso acaba por surgir uma dúvida que, acredite, não costuma ser de poucos: existe diferença entre essas profissões? E é exatamente com o intuito de responder de uma vez por todas esse questionamento que preparamos esse texto. Porém, de imediato já antecipamos que sim, apesar de algumas semelhanças, são muitas as diferenças.

O professor precisa, necessariamente, ter conhecimento a respeito do conteúdo que irá ensinar, da mesma forma que também precisa saber quais são as técnicas para que esse ensino aconteça de maneira eficiente, principalmente fazendo uso de métodos educacionais. Podemos exemplificar falando do professor de Matemática, que se formou e se preparou para lecionar essa disciplina específica, não possuindo, portanto, formação para trabalhar com outra área.

E o profissional formado em Pedagogia? Ele, apesar de também poder lecionar para turmas de anos iniciais do Ensino Fundamental e na Pré-Escola, tende a atuar preferencialmente em uma outra área da educação. Sua formação o prepara para o desenvolvimento e a aplicação de técnicas de ensino, uma vez que trata-se da ciência que faz utilização de estratégias educacionais para crianças e adolescentes, e seu principal objetivo sempre será, portanto, o estudo da educação. O pedagogo pode ainda pautar sua atuação tendo influência em outras ciências como antropologia, filosofia, psicologia e sociologia.

 

Mercado de trabalho

Podemos afirmar que, em ambos os casos, o mercado de trabalho tanto para professores como para pedagogos é bastante generoso. Afinal de contas, são funções obrigatórias em qualquer instituição de ensino. Vamos começar falando então sobre o pedagogo, que pode atuar como professor ou auxiliar de sala nos anos iniciais do Ensino Fundamental e na Pré-Escola, passando por supervisor e orientador educacional, podendo ainda alcançar o cargo máximo que esse ramo pode oferecer, o de diretor.

Mas engana-se quem pensa que as oportunidades ficam limitadas apenas ao ambiente escolar. Muito pelo contrário! É possível ainda conseguir boas vagas atuando como pedagogo empresarial, pedagogo hospitalar, e até em indústrias de brinquedos e editoras, colaborando com a produção de materiais pedagógicos.

De acordo com recentes pesquisas, mais de 90% dos pedagogos estão empregados atualmente no Brasil, e isso se deve a ampla área de atuação existente para esses profissionais. E esses dados são, inclusive, muito responsáveis pelo fato de, nos últimos anos, o curso de Pedagogia EAD ser o primeiro colocado em número de novas matrículas na modalidade a distância.

Já os professores podem dar aulas, das disciplinas nas quais obtiverem formação, para turmas de Educação Básica, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Em contrapartida, a exemplo dos pedagogos, a área de atuação não fica limitada apenas às salas de aula, é possível ainda que trabalhem com editoração, revisão de textos, correção de produções textuais, na comunicação de empresas, isso para citar apenas algumas opções.

É importante destacar que, em ambos os casos, além das oportunidades oferecidas nas escolas particulares, ou em outras áreas pela iniciativa privada, tanto os graduados em Pedagogia a distância quanto os professores também encontram muitas oportunidades de trabalho no funcionalismo público. Inclusive, são inúmeros os casos de pessoas que optam por ingressar nessas faculdades já com o objetivo de buscar uma vaga através de concursos.

 

Qual curso escolher?

Agora vamos detalhar como é uma faculdade de Pedagogia EAD e, para exemplificarmos uma voltada especificamente a formar professores, vamos focar na faculdade de Letras/Português a distância, mas claro, devem ser guardadas as devidas proporções para as demais áreas de formação.

O curso de Pedagogia tem duração mínima de quatro anos ou, se falarmos em carga horária, 3.200 horas, divididas em oito semestres. Durante esse período o aluno verá, entre outras, as seguintes disciplinas: História da Educação; Filosofia da Educação; Sociologia da Educação; Psicologia da Educação; Antropologia da Educação; Didática; Educação e Ludicidade; Organização Didática da Educação Básica; Currículo e Planejamento da Educação Básica; Fundamentos da Ação Pedagógica; Alfabetização e Letramento; Transversalidade na Educação; Metodologia do Ensino; Pedagogia em Espaços Não-Escolares; Gestão Educacional; Orientação e Supervisão Educacional; e Empreendedorismo na Educação.

O curso de Letras/Português tem exatamente as mesmas características em relação à carga horária, sendo portanto, 3.200 horas, ou quatro anos, também diluídos em oito semestres. Entre as disciplinas a serem aprendidas nesse tempo, podemos citar: Prática Textual em Língua Portuguesa; Libras – Língua Brasileira de Sinais; Teoria da Literatura; Políticas Educacionais e Organização da Educação Básica; Didática; Educação e Ludicidade; Fundamentos da Educação Especial e Inclusiva; Fonética e Fonologia; Introdução à Linguística; Estudos Morfossintáticos; Literatura Infantil; Fundamentos Teóricos e Práticos do Ensino de Língua Portuguesa; Alfabetização e Letramento; Literatura Infantojuvenil; Estilística e Semântica; Gestão Educacional; Oficina de Produção e Revisão de Textos; entre outras.

É importante destacar ainda que, em ambos os casos, o aluno também precisará realizar Atividades Complementares, Atividades Formativas e Atividades Integradoras, o Estágio Supervisionado, e o Trabalho de Conclusão de Curso, também conhecido como TCC.

Esperamos ter conseguido neste post contar tudo sobre Pedagogia e também sobre a atuação dos professores, esclarecendo portanto as principais diferenças entre elas. E seja qual for sua escolha, acredite, ela será a melhor possível e irá refletir na vida de todas as pessoas com as quais cruzar durante sua carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>